20.03.18

Notícia de Imprensa

Resultados Anuais 2017

    Receitas: €257,4m +12,9%
    Resultado operacional corrente: €14,1m +54%
    Resultado operacional: €12,2m +66%
    Resultado líquido (Participação do grupo): €7,1m +62%
     

    Em milhões de euros

    2017

    2016

    Receitas

    257,4

    227,9

    Resultado operacional corrente:

    14,1

    9,2

    Resultado operacional:

    12,2

    7,4

    Receita líquida (Participação do grupo):

    7,1

    4,4

     
    O Conselho Administrativo da Keyrus se reuniu em 20 de Março de 2018 em conjunto com seus auditores para finalizar as demonstrações consolidadas e auditadas do exercício de 2017.
     
    Desempenho Operacional 2017
     
    O Grupo Keyrus apresentou receitas consolidadas de €257,4m para o exercício de 2017, um aumento de 12,9% comparado com o exercício de 2016 (11,8% com estruturas e taxas de câmbio constantes). Baseado nos valores apresentados, a receita dos segmentos Grandes Contas e Contas de Médio Porte cresceu 14,3% e 7,8%, respectivamente.
     
    Com crescimento orgânico* de 13,3%, as atividades de Grandes Contas apresentaram um bom desempenho em todos os países em que o Grupo está presente, com crescimento médio notável que alcançou 40% nas duas Américas (Estados Unidos, Canadá, Brasil e Colômbia), em conjunto com uma trajetória positiva na França.
     
    As atividades das Contas de Médio Porte cresceram 6,1% em estrutura constante no ano de 2017, em contraste com 1,2% no ano de 2016. Em termos gerais, as receitas de 2017 foram impulsionadas pelas vendas de serviços para a solução Sage FRP 1000, Sage® X3, e Microsoft Dynamics 365 no mercado das empresas de médio porte.
     
    Portanto, o resultado operacional corrente atingiu €14,1 milhões, comparado com €9,2 milhões em 2016.
     
    O resultado operacional e o resultado líquido foram €12,2 milhões e €7,1 milhões, respectivamente, comparada com €7,4 milhões e €4,4 milhões em 2016.
     
    O endividamento líquido em 31 de Dezembro de 2017 aumentou para €20,2 milhões, contra €15 milhões em 31 de Dezembro de 2016. Esse aumento é decorrente do financiamento das necessidades de capital de giro, assim como investimentos em ambientes de trabalho necessários para promover a imagem da empresa e desenvolver uma metodologia de trabalho que seja colaborativa e efetiva.
     
    A posição** do caixa líquido em 31 de Dezembro de 2017 está relativamente estável em €20,5 milhões (€20 milhões em 31 de Dezembro de 2016).
     
    Perspectivas
     
    O exercício de 2018 deve consolidar o desempenho de 2017 em termos qualitativos e quantitativos para todas as atividades de Grandes Contas na França e em outros países. Também devemos observar o enriquecimento das proposições de valor através de ofertas “integradas” que aliam nosso conhecimento em Dados, Digital e Transformação, potencializados pelos ativos de metodologia/estrutura/startup e com destaque pela inovação e/ou do uso de novos modelos de negócios.
     
    Essas ofertas únicas “assinadas pela Keyrus” serão verticalmente implementadas em setores ou funções corporativas.
     
    Com mais um resultado operacional excelente em 2017, as atividades das Contas de Médio Porte também devem gerar um crescimento rentável com o desafio de desenvolver novos produtos ligados às soluções em nuvem de nossos parceiros Sage e Microsoft.
     
    Eric Cohen, Presidente e CEO, comenta: “Em um 2018 promissor, onde projetos de transformação digital e a chegada iminente do GDRP devem acelerar o crescimento do setor, por conta de sua especialização, a Keyrus deve mais uma vez se beneficiar desta dinâmica e registrar crescimento robusto em todos seus mercados, enquanto também procura incrementar sua rentabilidade operacional."
     
    A Keyrus deve publicar as receitas do primeiro trimestre de 2018 após o fechamento do mercado no dia 9 de Maio de 2018.
     
    Tabela demonstrando as receitas da companhia por setor operacional:
     

     

    Grandes Contas

    Contas de Médio Porte

    Total

    Em milhões de €

    2017

    2016

    2017

    2016

    2017

    2016

    Receitas

    206,1

    180,4

    51,2

    47,5

    257,4

    227,9

    Resultado operacional corrente:

    9,1

    5,0

    5,0

    4,2

    14,1

    9,2

    Resultado operacional

    7,3

    3,6

    4,9

    3,8

    12,2

    7,4

     
    * DEFINIÇÃO DO CONCEITO DE CRESCIMENTO ORGÂNICO DE RECEITA
     
    O conceito de crescimento orgânico de receita envolve a apresentação das receitas do ano anterior (N-1, ou o exercício de 2016, neste caso) reajustadas para usar as taxas de câmbio e o escopo de consolidação do ano corrente (N, ou o exercício de 2017, neste caso). O Grupo então calcula a receita do N-1 usando:
     
    • taxas de câmbio do ano N para calcular as receitas reportadas pelas empresas fora da Zona Euro para o ano N-1
    • adicionando as receitas reportadas para o ano N-1 e as receitas N-1 de empresas que fazem parte do escopo de consolidação no ano N
    • subtraindo das receitas reportadas do ano N-1 as receitas N-1 de empresas que estiveram fora do escopo de consolidação no ano N

     

    Em 2017, a recomposição para converter a receita reportada em 2016 para a receita orgânica em 2016 pode ser demonstrada da seguinte maneira:

     
    ** POSIÇÃO DO CAIXA LÍQUIDO

    Valores de caixa e equivalentes, registrados como ativos no balanço, após a retenção de descobertos bancários