14.09.17

Opinião do Expert

Tirando a Transformação Digital do Papel

  • #Digital Transformation

Por Marcos Palmeiro, responsável pela unidade de Negócios de Governança, Qualidade e Monetização de Dados na Keyrus

 

Em dezenas de casos de tentativas fracassadas ou frustradas de transformação digital que já pude testemunhar, como sair do BI tradicional (modelo de alta dependência de TI e alto custo) e ir para o Self Service Reporting/BI (autonomia para o negócio acessar e explorar dados), ou altos investimentos em Bigdata, Advanced Analytics, Machine Learning etc., em 100% das vezes acreditou-se que adquirindo ou substituindo uma determinada tecnologia/ferramenta apenas, o resultado da transformação aconteceria.

A começar pelas reuniões com as lideranças das áreas que mais se utilizam de dados dentro da organização, seja no papel de fornecedor/provedor para áreas internas ou órgãos reguladores por exemplo ou ainda no papel de consumidor podendo ter múltiplas fontes, canais e interfaces.

Um exemplo forte de uma área fornecedora/provedora de dados é a área de Gestão Orçamentária/Contábil, que inevitavelmente antes de consolidar e gerar o seu produto de informação que será distribuído para diversas áreas e órgãos de controle, necessariamente assume também o papel de consumidor, recebendo dados (insumos) de sistemas internos, fontes externas etc.

Marketing, Produtos, Engenharia, Atendimento, Estatística, Indicadores de Negócios ou BI, Finanças, RH, Controladoria, Prevenção a Fraude, entre diversas outras, são áreas que assumem ambos os papéis nesta grande malha de fluxo contínuo de dados.

 

 

É neste contexto que o Assessment de transformação está inserido, a começar pelo diagnóstico da situação atual a partir da visão mais estratégica da alta liderança para formação de "imagem" (presente e futuro), passando também pela visão operacional dos envolvidos nos processos para entendimento dos problemas e oportunidades existentes.

No momento seguinte, com o diagnóstico detalhado da situação atual e a "imagem" da estratégia, é feita a análise e classificação da maturidade informacional atual, a definição dos alvos/objetivos, gap analysis e o plano de ação para cada uma das sete dimensões* da transformação.

A evolução tecnológica nos últimos anos na área de Dados foi tão radical e para melhor que hoje para fazer a transição entre os dois mundos, é necessário rever todos os aspectos em torno da tecnologia sob a luz dos novos paradigmas e não dos antigos.

Os dados antes escondidos agora estão sobre a mesa, as ferramentas atuais de manipulação de dados e visualização foram desenhadas para o usuário de negócios e não requer mais desenvolvimento técnico. Surge então o papel da área de Governança de Dados para garantir a ordem e o controle de tudo isso, que hoje ocupa uma lugar ligado diretamente aos resultados de negócios e não mais ligado ao suporte de rotinas operacionais apenas.

Estar preparado para extrair o máximo dos ativos de dados e fazê-lo, não é mais um modismo ou panacéia, é uma questão de sobrevivência e adaptação não só para o futuro mas para este exato momento presente.

A Keyrus tem experiência global em Consulting, é parceira global também dos maiores fabricantes de tecnologia e tem no seu DNA o princípio de ser "agnóstico" e sempre desenhar a solução na medida certa de cada necessidade. O Assessment de Transformação Digital é um processo de curto prazo e eficaz como ferramenta de planejamento para que o seu programa de transformação digital tenha sucesso.

Sobre o Autor

Pós-graduado do curso de Business Analytics & Big Data pela FGV, Marcos Palmeiro é responsável na Keyrus Brasil pela unidade de negócios de Governança, Qualidade e Monetização de Dados. Com 12 anos de experiência nesta área, atuou ao longo deste período em projetos de Database Marketing, Inteligência comercial, Dados Não Estruturados, Qualidade de dados e Governança de Dados em grandes empresas de Telecomunicações, Bancos, Varejo, Seguros e Serviços Financeiros (Bureau de Crédito).

(*) Pessoas, Processos, Gestão de Dados, Informação, Arquitetura, Segurança e Tecnologia, são as dimensões trabalhadas segundo a metodologia global da Keyrus para Transformação Digital.